Sobre

Criada em 1987, a Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho é uma entidade cultural mantida pelo Grupo Energisa. A instituição atua na análise técnica e cultural dos projetos incentivados patrocinados pela empresa mantenedora e é responsável pela gestão dos espaços culturais mantidos pela empresa, tais como: o Centro Cultural Humberto Mauro, o Museu Energisa, o Anfiteatro Ivan Müller Botelho, o Memorial Humberto Mauro, localizados em Cataguases (MG); a Casa de Leitura Lya Maria Muller Botelho, em Leopoldina (MG); a Usina Cultural Energisa, em João Pessoa (PB); a Usina Cultural Energisa, em Nova Friburgo (RJ); e o Espaço Energia, em Campo Grande (MS).

A Fundação também é responsável pela produção de eventos culturais, como o Festival de Cinema dos Países de Língua Portuguesa (Cineport), realizado a cada dois anos, em João Pessoa (PB); por projetos de restauração do patrimônio arquitetônico, a exemplo da Chácara Dona Catarina, em Cataguases (MG); e pela implantação de museus e memoriais.

São exemplos o Memorial Ataulfo Alves, em Miraí (MG), o Memorial Humberto Mauro, em Cataguases (MG) e o Memorial Ormeo Junqueira Botelho, em Leopoldina (MG).

A Fundação desenvolve ainda outros projetos, como publicação de livros, exposições didáticas e realização de espetáculos de dança, música e teatro. A Fundação é também uma das principais articuladoras do Polo Audiovisual da Zona da Mata, empreendimento de fomento à economia criativa do audiovisual sediado em Cataguases (MG).